FESTUERN 2014


Apresentação


O FESTUERN 2014 homenageia a linguagem teatral através do dramaturgo, teatrólogo e professor, Ariano Suassuna (Ariano Vilar Suassuna). Responsável por ampliar a visibilidade do teatro com temas da região nordeste, além de ser um dos principais idealizadores do movimento armorial. Seu nome foi escolhido frente às diversas atividades em defesa do teatro brasileiro e da construção de uma estética artística própria.A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) através da Pró-reitoria de Extensão (PROEX) com apoio da Secretaria de Educação do Estado e patrocínio da Petrobras, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, Lei Câmara Cascudo, realizará neste ano o Festival de Teatro da UERN, FESTUERN 2014. O evento realizado de fevereiro a dezembro de 2014 promoverá além das apresentações artísticas, formação continuada para os grupos escolares, potencializando o trabalho interdisciplinar do teatro às atividades didáticas realizadas na escola.

O Festival preza por propostas artísticas que concebam a atividade teatral como uma combinação de atividades para o desenvolvimento global do indivíduo e um processo de socialização consciente e crítico. Por esta perspectiva, a montagem do espetáculo para o FESTUERN 2014 proporcionará experiências que contribuem para o crescimento integrado da criança no desenvolvimento de suas capacidades expressivas e artísticas, e o exercício das relações de cooperação, diálogo, respeito mútuo, reflexão sobre como agir em grupo.

Nesta perspectiva de valorização do ensino de arte na escola, através da formação de educadores de artes e promoção de espetáculos escolares promovemos o FESTUERN, um dos maiores festivais de Teatro escolar do Brasil.

Artista homenageado

ariano

ARIANO SUASSUNA

Ariano Villar Suassuna, advogado, professor, dramaturgo, romancista e poeta, é filho de Rita de Cássia Dantas Villar e João Urbano Pessoa de Vasconcellos Suassuna. Estava com pouco mais de três anos quando seu pai, que havia governado o Estado da Paraíba no período de 1924 a 1928, foi assassinado no Rio de Janeiro, em consequência da luta política às vésperas da Revolução de 1930.

Em 1931, sua mãe se transferiu, com os nove filhos, para Taperoá, sertão paraibano, onde Ariano Suassuna fez os estudos primários. Nessa cidade Ariano assistiu, pela primeira vez, a uma peça de mamulengos e a um desafio de viola, cujo caráter de “improvisação” seria uma das marcas registradas, também, da sua produção teatral.

Em 1942, a família se mudou para Recife, e os primeiros textos de Ariano foram publicados nos jornais da cidade, enquanto ele ainda fazia os estudos pré-universitários. Em 1946 Ariano iniciou a Faculdade de Direito e se ligou ao grupo de jovens escritores e artistas que tinha à frente Hermilo Borba Filho, com o qual fundou o Teatro do Estudante de Pernambuco. No ano seguinte, Ariano, baseando-se no romanceiro popular nordestino, escreveu sua primeira peça, "Uma Mulher Vestida de Sol", e com ela ganhou o prêmio Nicolau Carlos Magno.

Sob inspiração do trabalho de García Lorca, começou a fazer teatro ambulante. “O Desertor de Princesa”, primeira peça, em um ato, de Ariano, é montada pelo Teatro do Estudante de Pernambuco. Em 1949, escreve “Os Homens de Barro”, peça em três atos. Em 1959, “Auto de João da Cruz”, peça inspirada em três folhetos da Literatura de Cordel. Recebe o Prêmio Martins Pena.

Após formar-se na Faculdade de Direito, em 1950, passou a dedicar-se também à advocacia. Mudou-se de novo para Taperoá, onde escreveu e montou a peça para mamulengos "Torturas de um Coração", em 1951. No ano seguinte, voltou a morar em Recife e escreve “O Arco Desolado”, menção honrosa no Concurso do IV Centenário da Cidade de São Paulo. Em 1953, escreve “O Castigo da Soberba”, entremês popular em um ato, baseado num folheto da Literatura de Cordel. No ano seguinte, lança “O Rico Avarento”, baseado numa peça popular tradicional.

Escreve o romance “A História do Amor de Fernando e Isaura”, em 1956. Deixa a advocacia, torna-se professor de “Estética” da Universidade Federal de Pernambuco, e escreve, para seus alunos, “Manual de Estética”, publicado em edição mimeografada pelo diretório da Faculdade de Filosofia.

De 1956 a 1960, passa a dirigir o setor de cultura do Serviço Social da Indústria, Departamento Regional de Pernambuco.

No dia 19 de janeiro de 1957, Ariano se casa com Zélia de Andrade Lima, da família de Barros Lima, o “Leão Coroado” da Revolução de 1917, companheiro de Frei Caneca. O casal teve seis filhos.

“O Casamento Suspeitoso”, peça montada em São Paulo pela Companhia Sérgio Cardoso, recebe o Prêmio Vânia Souto de Carvalho. Com a peça “O Santo e a Porca”, recebe a medalha de ouro da Associação Paulista de Críticos Teatrais.

O “Auto da Compadecida” recebe, em 1958, a medalha de ouro da Associação Paulista de Críticos Teatrais. Ariano Suassuna é considerado o Melhor Autor Nacional de Comédia pela Secretaria de Educação e Cultura da Prefeitura do Distrito Federal (Rio de Janeiro). Essa peça o projetou, não só no país, como foi traduzida e representada em nove idiomas, além de ser adaptada, com enorme sucesso, para o cinema.

Em 1959, escreve “A Pena e a Lei”, peça em três atos. Com Hermilo Borba Filho funda o Teatro Popular do Nordeste, que monta a peça. Pelo segundo ano consecutivo, recebe os prêmios Vânia Souto Carvalho e Samuel, da Associação de Cronistas Teatrais de Pernambuco. A revista polonesa Dialog, Rock IV, Pazdiernik nr. 10942, publica a tradução do “Auto da Compadecida”, por Witold Wojciechowski e Danuta Zmif, com o título Historia o Milosiernej Czyli Testament Psa.

Foi, Ariano Suassuna, membro fundador do Conselho Federal de Cultura, do qual fez parte de 1967 a 1973, e do Conselho Estadual de Cultura de Pernambuco, no período de 1968 a 1973.

Escreve, em 1969, “Farsa da Boa Preguiça”, peça em três atos, inspirada em “O Homem da Vaca e o Poder da Fortuna”. Forma-se em Filosofia pela Universidade Católica de Pernambuco.

Em 1969, foi nomeado diretor do Departamento de Extensão Cultural da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, ficando no cargo até 1974. Nessa qualidade, interessado no desenvolvimento e no conhecimento das formas de expressão populares tradicionais, convoca Capiba, Guerra Peixe, Cussy de Almeida, Jarbas Maciel e Clóvis Pereira, para, juntos, procurarem uma música erudita nordestina, a música “armorial”, baseada em raízes populares e que viesse juntar-se a seu teatro, à pintura de Francisco Brennand, à gravura de Gilvan Samico, à poesia de Janice Japiassu, Deborah Brennand, Ângelo Monteiro e Marcus Accioly, ao romance de Maximiano Campos etc.

Com o concerto “Três Séculos de Música Nordestina – do Barroco ao Armorial”, e com uma exposição de gravura, pintura e escultura, lança, no Recife, em 18 de outubro de 1970, o Movimento Armorial.

Publica, em 1971, o "Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta", obra que vinha escrevendo desde 1958, e classificada, por ele, de “romance armorial brasileiro”, com a primeira edição esgotada. Relançado somente em 2005 teve, também, sua segunda edição esgotada em menos de um mês, o que é uma coisa rara para um volume de quase 800 páginas. Recebe, com esse livro, o Prêmio de Ficção conferido pelo Ministério da Educação e Cultura.

Em 1974, publica “O Movimento Armorial”, pela Editora Universitária, de Recife. Nesse mesmo ano, Idelette Muzart defende, na Sorbonne, sua dissertação de mestrado, tendo a obra de Ariano Suassuna como tema: Le Roman de Chévalerie et son Interprétation par um Écrivain Brésilien Contemporain: A Pedra do Reino, de Ariano Suassuna.

O escritor também foi Secretário de Educação e Cultura do Recife, de 1975 a 1978. Doutorou-se em História pela Universidade Federal de Pernambuco, em 1976, e foi professor da UFPE por mais de 30 anos, onde ensinou Estética e Teoria do Teatro, Literatura Brasileira e História da Cultura Brasileira.

Ariano Suassuna construiu em São José do Belmonte (PE), onde se realiza a cavalgada inspirada no “Romance d’A Pedra do Reino”, um santuário ao ar livre, constituído de 16 esculturas de pedra, com 3,50 m de altura cada uma, dispostas em círculo, representando o sagrado e o profano. As três primeiras são imagens de Jesus Cristo, Nossa Senhora e São José, o padroeiro do município.

Foi nomeado, em 1995, Secretário de Cultura do Estado de Pernambuco, pelo então Governador Miguel Arraes, e é o atual Secretário de Assessoria do Governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

É o sexto ocupante da Cadeira nº 32, da Academia Brasileira de Letras, cujo patrono é Manuel José de Araújo Porto Alegre, o Barão de Santo Ângelo (1806-1879), eleito em 3 de agosto de 1989, na sucessão de Genolino Amado. Foi recebido, em 9 de agosto de 1990, pelo acadêmico Marcos Vinicios Rodrigues Vilaça.

Membro da Academia Pernambucana de Letras e da Academia Paraibana de Letras, é Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do Ceará (1996), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2000) e pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2003), além de muitas outras.

Escolas Participantes


 

Escola

Cidade

Centro de Educação Integrada Professor Eliseu Viana

Mossoró

Escola Estadual 30 de Setembro

Mossoró

Escola Estadual Centenário de Mossoró

Mossoró

Escola Estadual Desembargador Silveira Soares

Areia Branca

Escola Estadual Dr. Edino Jales

Patu

Escola Estadual Educandário Presidente Kennedy

Mossoró

Escola Estadual Jerônimo Vingt Rosado Maia

Mossoró

Escola Estadual João Godeiro

Patu

Escola Estadual Monsenhor Honório

Pendências

Escola Estadual Moreira Dias

Mossoró

Escola Estadual Nossa Senhora de Fátima

Mossoró

Escola Estadual Pedro Alves de Medeiros

Pendências

Escola Estadual Profª Ana Julia de Carvalho Mousinho

São Gonçalo do Amarante

Escola Estadual Sebastião Gomes de Oliveira

Apodi

Escola Estadual Tertuliano Ayres Dias

Mossoró

Escola Estadual Tertuliano Pinheiro Filho

Barcelona

Escola Municipal de Nossa Senhora

Currais Novos

Escola Municipal Dr. Eloy de Souza

Lajes

Escola Municipal Justino Dantas

Currais Novos

Escola Municipal Luiz Moreira da Silva

Alto do Rodrigues

Escola Municipal Manoel Alves Bezerra

Pendências

Escola Municipal Manoel Freire de Lemos

Pendências

Escola Municipal Maria Cleofas Moura da Rocha

Pendências

Escola Municipal Monsenhor Walfredo Gurgel

Alto do Rodrigues

Escola Municipal Padre José Luiz

Pendências

Escola Municipal Professora Maria Madalena da Silva

Guamaré

Escola Municipal Professora Maura de Medeiros Bezerra

Macau

Escola Municipal Francisco de Oliveira Melo

Alto do Rodrigues

Escola Municipal Sebastião Ferreira

Pendências

IFRN – Campus Mossoró

Mossoró

IFRN- Campus Pau dos Ferros

Pau dos Ferros

Editais


Regulamento Geral do FESTUERN 2014

Resultado das Escolas selecionadas para o FESTUERN 2014

Comunicado de Seleção de Bolsistas - Vagas para Comunicação Social

Retificação do Comunicado de Seleção de Bolsistas - Vagas para Comunicação Social

Resultado de Seleção de Bolsistas - Vagas para Comunicação Social

Resultado Final das Escolas Vencedoras do FESTUERN - Circuito FESTUERN

Calendários


Calendário para Formação Continuada

Programação


Programação

Material Didático


Clique nos textos abaixo

Como escrever uma peça de teatro

Dinâmicas para Teatro

FESTUERN na mídia


De Fato: Release sobre os 10 anos do FESTUERN

Gazeta do Oeste: Release sobre os 10 anos do FESTUERN

UERN.com: Reunião com Diretores Artísticos

Portal No Ar: Realização do festival

Gazeta do Oeste: Lançamento

O Mossoroense: Abertura de Inscrições

Notícias


FESTUERN - 10 anos, chega ao fim.

Público aprova FESTUERN 2014

FESTUERN é opção cultural para o final de semana em Mossoró

Primeiro dia de FESTUERN é marcado por apresentações de comédia e grande público

Abertura do FESTUERN conta com presença de autoridades e espetáculos culturaisGrupo Cênico Ventura fará abertura do FESTUERN.

Comédia será o gênero predominante no FESTUERN 2014. 

FESTUERN entra na fase de pré-estreias

Diretores Artísticos ressaltam importância do FESTUERN.

Formação continuada do FESTUERN de Mossoró envolve professores, alunos e técnicos

Última formação continuada acontece em Mossoró

Release sobre a décima edição do FESTUERN

FESTUERN promove encontro sobre a formação continuada em Pendências.

Videos


Institucional do FESTUERN

Caráter Pedagógico do FESTUERN

Equipe e Contatos


EQUIPE

NOME            

TELEFONE

E-MAIL

Prof. Ms. Alexandre Milne-Jones Náder – Coordenador Geral

3315-2184

amjnader@gmail.com 

EQUIPE EXECUTIVA

 

 

TNS. Jocelito Barbosa de Goes - Coodenador

3316-2868

jocelitogoes@gmail.com

TNM. Ricardo Alves da Silva – Membro

3315-2183

rlimaverde@uol.com.br

TNS. Esp. Rubia Maria de Lima – Membro

3315-2184

rubialima@outlook.com

TNM. Esp. Tatiane Souza Filgueira – Membro

3315-2183

arletejacome@hotmail.com

EQUIPE ARTÍSTICA

 

tatianefilgueira@uern.br 

TNS. Ms. Raimundo Nonato Santos da Costa - Coordenador

3315-2184

ranato47@gmail.com

TNM. Esp. Sadraque Eduardo Tavares Mendonça – Membro

3315-2184

sassaeduardo@hotmail.com

TNS. Bruno Caminha Farias – Membro

3315-2125

EQUIPE PEDAGÓGICA

 

 

Prof. Dr. Luiz Di Souza – Coordenador

88830970

luizuern@bol.com.br

Prof. Ms. Akailson Lennon Soares – Membro

88635954

akailsonsoares@uern.br

Profa. Ms. Claudia dos Reis Lisboa – Membro

99048007

kallsport@yahoo.com.br

Profa. Esp. Josefa Aldácia Chagas de Olibeira – Membro

 

Profa. Esp. Carliana de Moura Dutra - Membro

 

Taniamá Vieira sa S. Barreto  - Membro

 

NÚCLEO DE COMUNICAÇÃO

 

 

TNM. Esp.Demostenes Vieira Targino – Coordenador 

3316-0448

demostenestargino@gmail.com

TNM. Icaro Dias Diógenes - Membro

3316-0448

icarodiasuern@yahoo.br

TNM. Cicero Pascoal Pinto – Membro

3316-0448

ciceropascoal@globo.com

TNS. Luziária Firmino Machado Bezerra – Membro

3315-2144

luziaria@uern.br

TNM Daniel Costa de Medeiros Pereira – Membro

3316-0448

dcpmedeiros@hotmail.com

BOLSISTAS

Ed Carlos Pessoa da Silva 3316-2184 edcarlospessoa@gmail.com
Márcia Maria da Silva 3316-2184 marciamsilva@hotmail.com
Wanessa Lidiane da Costa Lopes 3316-2184 wanessalidiane93@gmail.com

Outros Contatos

PROEX: 3315-2184/3315-2182 - proex@uern.br

SAD: 3316-0448 - sad.proex@uern.br

DECA: 3315-2184 - deca.proex@uern.br

Circuito FESTUERN



Atualizado por: Ismael Fernandes de Melo em 14/05/2015 (Setor para Contato: PROEX - Diretoria de Educação, Cultura e Artes )

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Campus Universitário Central, Rua Professor Antônio Campos, s/n, BR 110, km 48, Bairro Costa e Silva - Mossoró/RN | 59600-000 | proex@uern.br | (84)3315-2183
© 2012 Agência de Comunicação da UERN - AGECOM | agecom@uern.br | 84 3315-2144 / 3315-2115 | Sistema de Controle de Páginas

^